(11) 4210-4317 / (21) 2507-1241 contato@qualitarh.com

 Encontrar o emprego ideal não é uma tarefa fácil, tem tanta gente boa desempregada e correndo atrás de emprego que não adianta só ter uma brilhante trajetória profissional e um excelente currículo. Cada gesto e cada palavra durante a entrevista de emprego podem ser determinantes para sua contratação ou não.

É por isso que dá uma vontade danada de mentir quando a gente percebe que falando a verdade podemos colocar tudo a perder. Mas a minha bisavó já repetia um ditado popular que é a mais pura verdade: “a mentira tem perna curta”.

Já vi muitas mentiras começarem no currículo e terminarem na entrevista de emprego. Mais cedo ou mais tarde, de uma forma ou de outra, a verdade sempre aparece. Agora, pior que ser desmascarado na hora da entrevista é conviver com a mentira por dias, meses e até mesmo anos após a contratação. Muitas vezes, o preço de uma simples mentirinha na entrevista de emprego pode sair muito caro para o profissional contratado. Sabe por que? Antes de eu responder, por favor, responda você, com toda sinceridade: você seria realmente feliz realizando uma atividade que não gosta de fazer? Imagine, todos os dias, acordando para exercer uma função que não tem nada a ver com você! Eu, particularmente, acho que você não seria feliz por muito tempo. Mas se você ficou na dúvida ou simplesmente disse que seria uma pessoa feliz, atenção ao que eu vou contar agora.

Conheci uma secretária executiva que estava precisando muito se recolocar. Com o agravamento da crise econômica e o desemprego atingindo índices cada vez mais elevados, mesmo sendo especialmente competente, ela não conseguia emprego, mesmo participando de diversas entrevistas, e as contas do dia a dia não davam trégua. Foi quando ela decidiu aceitar qualquer trabalho, independente das condições. Não demorou muito, ela recebeu mais um convite para participar de uma entrevista de emprego. Imagine uma secretária prática, moderna e que utiliza os recursos da tecnologia para tudo. É a secretária executiva da qual estamos falando.

Na entrevista, uma das perguntas foi se ela via problemas em trabalhar dentro de um departamento que manuseava uma grande quantidade de documentos impressos. Para não perder a oportunidade, mesmo detestando trabalhar com papel, a secretária respondeu prontamente: “Claro que não vejo problema. Me sinto muito à vontade para trabalhar com arquivamento de documentos em pastas suspensas e mapotecas. É o que mais fiz em toda a minha trajetória profissional”. Resultado: ela foi aprovada. Não demorou muito, ela se transformou em uma pessoa estressada, mau humorada, deprimida e com síndrome do pânico. Pior que perder esse emprego (ela foi, sim, demitida), foram as complicações de saúde que acabaram a impedindo de participar de outros processos seletivos.

Resolvi escrever sobre este assunto porque muita gente, para não sair “queimado” da conversa, me pede DICAS SOBRE O QUE FAZER NA HORA DA ENTREVISTA.

Mas só existe uma dica que eu considero importante: SEJA VOCÊ MESMO! Tenha um discurso bem elaborado sobre aquilo que você realmente faz… e gosta de fazer… sem mentir. Sempre que você mentir só pra pegar uma vaga, você corre o risco de ser aprovado para uma atividade que você não gostaria de realizar ou para uma função que você não gostaria de exercer. Lembre-se de que você pode pagar um preço muito caro por isso: ansiedade, estresse, depressão…

Agora, se você quer 10 DICAS SOBRE O QUE FAZER ANTES DA ENTREVISTA, anota essas aqui:

1. Muita atenção com o horário. Pontualidade é fundamental.

2. Verifique se o celular está desligado ou no vibra-call, para não interromper a entrevista.

3. Chegue motivado. Isso faz a maior diferença.

4. Vá preparado para responder todo tipo de pergunta, inclusive as que você achar que não têm sentido. Não discuta com o entrevistador.

5. Não demonstre qualquer desinteresse até escutar toda a proposta da empresa contratante.

6. Prepare-se para ter um discurso alinhado com as informações do seu currículo.

7. Informe-se sobre qual empresa está se candidatando e pesquise sobre qual o posicionamento dela no mercado. A não ser que seja um processo sigiloso.

8. Alinhe a sua apresentação pessoal com o perfil da empresa. É uma maneira de demonstrar que você está em sintonia com a empresa contratante. Se você vai fazer uma
entrevista para trabalhar em um local mais descolado, e se sente a vontade com isso, apresente-se de forma descolada. Se a empresa for mais formal, como um escritório de advocacia, apresente-se com certa formalidade, vá de terno e gravata.
Por que não?

9. Lembre-se de reforçar com as pessoas do seu convívio que você está procurando emprego. Avise à sua família para terem cuidado ao atender o telefone. A qualquer hora, você, ou alguém da sua família, pode receber um telefonema convidando você para uma entrevista. E é muito desagradável quando o recrutador não encontrão candidato ou simplesmente é atendido de forma deselegante. Isso causa uma péssima impressão.

10. Seja criativo, mas não invente coisas. Mentira? Jamais!

Hélio Carvalho
CEO – Qualitá RH